Departamentos

A Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ESS/UFRJ) é composta por três departamentos de ensino: Departamento de Fundamentos do Serviço Social, Departamento de Métodos e Técnicas do Serviço Social e Departamento de Política Social e Serviço Social Aplicado. Neles estão alocados o corpo docente e as disciplinas da graduação em Serviço Social.

Nas Diretrizes Gerais para o Curso de Serviço Social da Abepss (Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social) os fundamentos para a formação profissional dos Assistentes Sociais no Brasil são articulados a partir de três núcleos: Núcleo de Fundamentos teórico-metodológicos da vida social; Núcleo de Fundamentos da Formação Sócio-histórica da Sociedade Brasileira e Núcleo de Fundamento do Trabalho Profissional. No currículo da Escola de Serviço Social da Ufrj estes núcleos foram nominados áreas fundamentais com disciplinas a elas pertinentes. São três as áreas fundamentais da formação na ESS: Área de fundamentos teórico-metodológicos da vida social, Área de fundamentos da formação social brasileira e Área de fundamentos da ação profissional.

As Diretrizes Curriculares para o Serviço Social ambicionam que os três núcleos de fundamentação da formação (para a ESS/UFRJ, áreas de fundamentação) relacionem-se de modo vivo e articulado de tal maneira que não se possa separar as matérias do conhecimento (da vida social, da formação social brasileira e do trabalho profissional) em disciplinas autônomas entre si. Dito de modo diverso, as disciplinas são requisitos curriculares essenciais, mas não exclusivos, nos quais as matérias concretizam-se. Todavia, na organização dos conteúdos particulares das disciplinas, todas devem proceder as articulações dos três núcleos de fundamentação da formação em SS. Tomar como ponto de partida uma disciplina mais afeita aos conteúdos de fundamentação da vida social exigirá também da disciplina guardar a relação com as demais áreas de fundamentação da formação: a da formação social brasileira e a de fundamentação da ação profissional.

Assim, a um conjunto de disciplinas de responsabilidade de um dado departamento de um curso de graduação em Serviço Social não deverá corresponder uma área de fundamentação da formação em Serviço Social. Se isto ocorrer teremos não somente uma estrutura departamental mecânica e burocratizada, senão que as áreas e os movimentos de conhecimento do real terão sido aprisionados em disciplinas de alcance limitado.

Na consolidação das Diretrizes Curriculares e em respeito à vocação da ESS/UFRJ, existem disciplinas relativas à área de fundamentação da ação profissional que são operadas, simultaneamente, por todos os departamentos de forma que o Serviço Social, e esta é uma Escola de Serviço Social, tenha a centralidade das preocupações do conjunto da Escola. Estas disciplinas (denominadas Orientação e Treinamento para o Trabalho, Estágio Supervisionado, Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso entre outras) têm, metodologicamente, a mesma responsabilidade das demais disciplinas, isto é, articular as três áreas de fundamentação da formação em Serviço Social.

Todavia, sua singularidade em relação às demais disciplinas é o seu ponto de partida: a fundamentação da ação profissional. De resto, se o ponto de partida é diverso em cada área e em cada disciplina, o ponto de chegada de todas as áreas e de todas as disciplinas deve orientar-se para a realização de sínteses cada vez mais complexas e abrangentes que, necessariamente, articulem as três áreas da fundamentação da formação em Serviço Social, sem que as responsabilidades próprias a cada nível do conhecimento do real, realizada em cada disciplina, sejam dissolvidas.

Fundamentos do Serviço Social
O Departamento de Fundamentos da Escola de Serviço Social da UFRJ, atualmente, é composto por vinte professores do quadro permanente da Universidade e por um docente de natureza “substituto”. Desse conjunto de professores, em sua maioria, assistentes sociais (17), 1 com formação em filosofia; 1 com formação em psicologia e 1 com formação em história, a quase totalidade possuí o título de Doutor. O Departamento tem procurado fortalecer a política de qualificação do seu corpo docente. Atualmente, seis professores estão desenvolvendo suas atividades em Programas de qualificação ao nível de Doutorado. O Departamento de Fundamentos caracteriza a “área de fundamentos da ação profissional”, de acordo com o Currículo Pleno do Curso de Graduação em Serviço Social da ESS/UFRJ (2001). Integram essa área de fundamentos da ação profissional “os conhecimentos e técnicas que propiciam ao discente a capacitação para o trabalho profissional, com ênfase no resgate crítico da história do desenvolvimento do Serviço Social e de suas práticas contemporâneas” (Currículo Pleno da ESS/UFRJ, 2001). As disciplinas obrigatórias que integram essa área são: Introdução ao Serviço Social; Serviço Social (I – IV); Serviço Social Contemporâneo; Ética Profissional; Psicologia Social e Serviço Social; Filosofia e Serviço Social; Teoria Sociológica e Serviço Social; Questão Social no Brasil. Além dessas disciplinas obrigatórias há um conjunto de disciplinas (interdepartamentais), que participam de mais uma área em função de seu conteúdo programático.

Métodos e Técnicas
As disciplinas de graduação operadas pelo departamento cobrem as três áreas de fundamentação da formação em Serviço Social de modo diferenciado. Seu ponto de partida concentra um leque de disciplinas, em sua maioria, das áreas de fundamentos teórico-metodológicos da vida social e da formação social brasileira que, fundamentalmente, buscam capturar os processos e movimentos da vida social. Do rol de disciplinas pelas quais responde o departamento de Métodos e Técnicas do Serviço Social exige-se, de modo geral, a compreensão da constituição e desenvolvimento da sociedade burguesa (Economia política e Serviço Social, Teoria Sociológica e Serviço Social, Estado Classes e Movimentos Sociais, Serviço Social e Processo de Trabalho, etc.) e da sua particularidade na formação social brasileira (por exemplo, Estado, classes Sociais e Movimentos Sociais, Identidades Culturais e SS no Brasil, A questão de gênero no Brasil, Direitos Humanos no Brasil, Poder Local e Serviço Social, etc.) e a área de ação profissional deve estar finamente articulada a estas determinações mais gerais da compreensão da profissão, em todas as disciplinas!

Política Social e Serviço Social Aplicado
Seu eixo de conhecimento teórico-prático está inserido na quarta área temática do Currículo, referindo-se a PROCESSOS POLÍTICOS, POLÍTICAS SOCIAIS, PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO. No contexto atual da Grade Curricular do Curso de Serviço Social da UFRJ, as disciplinas referentes ao núcleo temático das políticas sociais, cumprem papel de fundamental importância na formação profissional, haja vista a especificidade interventiva que caracteriza a atuação do profissional de Serviço Social, particularmente na área de política social.